Yours, Mine or Ours (Will & Grace s01e16)

Grace e Will, em momentos diferentes, encontram no elevador um novo vizinho, Peter, e partem de imediato para a paquera. A abordagem amigável do rapaz deixa tanto Will quanto Grace acreditarem que a investida deles foi correspondida.WGs01e16-01.pngMais tarde, Grace recebe uma ligação de Peter, convidando a para um jantar. Grace imediatamente aceita, sem saber que Will também foi convidado para o mesmo jantar.WGs01e16-02.pngQuando percebem que receberam o mesmo convite, Grace e Will começam a questionar se Peter é gay ou hétero e transformam o jantar numa competição para saber quem vai ficar com Peter. Como não conseguem chegar a nenhuma conclusão, pedem ajuda para o radar-gay infalível de Jack, que prefere não dar um veredito e manter a intriga no ar.WGs01e16-03.pngCansados de brigarem pela mesma pessoa, Will e Grace perguntam a Peter se ele é gay ou não, mas a resposta “não é óbvio?” continua intrigando os amigos que insistem para que Peter diga por qual dos dois ele está interessado. Peter se sente ofendido porque só estava querendo fazer amizade e foge dos vizinhos malucos.WGs01e16-04.png

  • Exibido em 02/03/1999
  • Roteiro: Ellen Idelson & Rob Lotterstein
  • Direção: James Burrows

W&G s01e14-15 – Big Brother is Coming: Part I and II

WGs01e14-02No primeiro episódio duplo da série, o aniversário de Jack será comemorado com uma festa surpresa comandada por ele mesmo. Enquanto Grace procura um presente para Jack, encontra Sam Truman (interpretado por John Slattery, Roger Sterling de Mad Men), o irmão com quem Will não mantém contato há anos depois de um desentendimento.WGs01e14-03

Grace decide reconciliar o amigo com o irmão e convida Sam para a festa de Jack, sem que Will saiba, na esperança de que ambos conversem e resolvam seus problemas, mas a reação de Will não é das melhores e o aniversário de Jack acaba sendo ofuscado pela discussão dos irmãos. O aniversariante resolve então fazer um discurso para os convidados e acaba desmaiando ao descobrir que errou as contas e é um ano mais velho do que imaginava.WGs01e14-04

No fim da festa, Grace mais uma vez tenta resolver o drama entre os irmãos Truman e consegue convencê-los a se encontrarem novamente para conversarem de forma mais civilizada.WGs01e14-05Will recebe uma ligação de Jack, que está em crise existencial com a nova idade, e vai consolar o amigo. Sam agradece o esforço de Grace em reaproximá-lo do irmão e, ao se despedirem, acabam se beijando no final do episódio.

No episódio seguinte, Will volta ao apartamento para buscar um presente de Jack e encontra uma Grace esbaforida e preocupada com a volta repentina do amigo, enquanto Sam está escondido no quarto de Grace.WGs01e14-07

No ateliê, Karen percebe que algo está diferente em Grace e imediatamente descobre que Grace transou com Sam. Temendo a reação de Will, Grace faz Karen jurar que não contará isso para ninguém e ela cumpre a promessa de não falar nada, mas a promessa não diz nada sobre fazer mimica para Jack que precisava de uma fofoca para esquecer a tristeza de ter feito 30 anos.WGs01e14-08

Não demora muito para Will descobrir o que aconteceu entre Grace e Sam e, como era de se esperar, ele reage da pior maneira discutindo com o irmão e ofendendo Grace ao demostrar a possessividade que tem pela amiga. Inesperadamente, a maturidade necessária para resolver essa briga parte de Karen e Jack que forçam Grace e Will a reavaliarem suas paranoias.WGs01e14-10

  • Exibido em 16 e 23/02/1999
  • Roteiro: David Kohan & Max Mutchnick
  • Direção: James Burrows
  • Participação: John Slattery

W&G s01e13 – The Unsinkable Mommy Adler

WGs01e13-00.png

Ao longo das oito temporadas de Will & Grace não faltaram participações de celebridades em diversos momentos da série, mas os primeiros episódios foram mais modestos e contaram apenas com o elenco principal e um ou outro personagem secundário. É neste episódio que tudo muda com a apresentação de Bobbi Adler, a mãe de Grace, interpretada por Debbie Reynolds.WGs01e13-02.png

Bobbi deixa um recado na secretária eletrônica avisando a filha que irá visitá-la e imediatamente Grace entra em desespero porque sua mãe é uma mulher excêntrica com um dom para criticar todas as escolhas da vida da filha, desde a profissão ao penteado. E o maior medo de Grace, atualmente, é ouvir da mãe criticas sobre estar solteira e morando com um cara gay.WGs01e13-03.pngEnquanto Grace exercita a paranoia, Jack está mais preocupado em malhar os glúteos, mas tira uma folga da própria futilidade pra dar apoio a Karen, que desconfia estar grávida e está aterrorizada com a possibilidade do teste de gravidez dar positivo. Jack e Karen fazem o teste de gravidez e, surpreendentemente, Karen fica um pouco decepcionada com o resultado negativo.WGs01e13-04.png

Cansada de esperar a mãe tocar no assunto, Grace questiona se é um problema ela estar solteira e morar com um homem gay e Bobbi diz que não há problema nenhum e seria ótimo se Grace e Will casassem. Indignada, Grace conta a Will a ideia de sua mãe e o amigo concorda que é absurda, afinal ele não casaria com Grace “nem se fosse hétero”. A falta de tato de Will provoca mais um surto de Grace que passa a questionar seus antigos relacionamentos e perceber que ela não é muito diferente de sua mãe e gosta de ser o centro das atenções, assim mãe e filha se reconciliam e a paz volta a reinar (até o próximo drama de Grace).WGs01e13-05.png

  • Exibido em 09/02/1999
  • Roteiro: Alex Herschlag
  • Direção: James Burrows
  • Participação: Debbie Reynolds

Doze contos peregrinos, Gabriel García Márquez (1992)

doze_contos_peregrinos_1229343485bPublicado em 1992, Doze contos peregrinos reúne contos e crônicas criados ao longo de dezoito anos por Gabo e trazem de alguma forma personagens fora de sua terra natal: imigrantes, viajantes, turistas e outros peregrinos povoam as diferentes histórias do livro.

“o esforço de escrever um conto curto é tão intenso como o de começar um romance”

É a primeira obra de Gabriel García Márquez que leio e logo no primeiro conto, Boa viagem, senhor presidente, a minha atenção não foi fisgada de imediato. Deixei o livro de lado por um tempo e, após quase perdê-lo numa caixa de doação, retomei a leitura para me surpreender com a beleza do estilo de Márquez.

Entre os doze contos, destaco o assustador “Só vim telefonar”, sobre uma mulher que ao pegar carona em um ônibus de um hospício é confundida e aprisionada como se fosse mais uma paciente da instituição. Em Maria dos Prazeres uma prostituta de 76 anos planeja o seu funeral por acreditar que a morte está próxima. O fantástico atinge o auge em A luz é como a água, com crianças que quebram lampadas para nadarem no apartamento alagado de luz que jorra pelos soquetes. O livro é encerrado com O rastro do teu sangue na neve que narra uma viagem romântica que vira um desencontro perturbador agravado pelas dificuldades de se estar em terra estrangeira.

Mês do Orgulho LGBT

Junho é mês do Orgulho LGBT e uma forma acessível de celebração é conhecer o ponto de vista do outro, desenvolvendo empatia com as realidades que fogem do nosso dia-a-dia. Reuni aqui 4 dicas de documentários e entrevistas indispensáveis.

  • Bichas, o documentário

Este documentário de 2016 é uma defesa do amor próprio e da coragem de ressignificar a palavra bicha de um xingamento para um elogio, uma forma de resistência e liberdade.

  • Eu gosto mesmo é das bicha

Nessa entrevista de poucos minutos para a TV Trip, Mc Linn da Quebrada expõe a importância da arte para a discussão sobre a questão do gênero.

Extra: vale a pena também assistir a essa entrevista da Linn para Regina Volpato.

  • #OrgulhoDeSer, Canal das Bee

O Canal das Bee criou essa série de vídeos em 6 episódios que coloca em debate as principais questões da comunidade LGBT.

  • Laerte-se

A cartunista Laerte Coutinho é a grande personagem deste documentário, disponível na Netflix, que nos leva à intimidade de Laerte entre suas reflexões sobre a identidade feminina.

W&G s01e12 – My Fair Maid-y

WGs01e12-01.pngGrace está à beira de um colapso nervoso enquanto tenta criar algo relevante para participar da competição de um concurso anual de decoração. Como o caos criativo de Grace acaba proliferando para todo o apartamento, Will contrata April, uma faxineira que além de dar palpites nas ideias de Grace, não tem a menor paciência para os chiliques da decoradora. A técnica de April é infalível: sempre que Grace começa a duvidar de uma ideia, April a assusta com um berro, convencendo Grace a utilizar a ideia.WGs01e12-02

Na ala gay do episódio, Jack conhece um rapaz, Alex, numa livraria e o convida pra sair, surpreendendo Will por finalmente conhecer alguém fora das facilidades da internet (lembrando que o ano era 1999, a histeria do bug do milênio nem tinha começado). Na tentativa de impressionar o rapaz, Jack diz que é advogado e usa o escritório de Will para marcar o encontro, mas o tiro sai pela culatra: Alex acredita que o Jack-advogado é alguém muito bem sucedido para ele que não passa de alguém sem profissão fixa.

De volta ao ateliê de Grace, a decorada passa o tempo trabalhando com April ao seu lado, gritando e guiando Grace na elaboração de seu projeto para o concurso. A dependência de Grace pela faxineira deixa Will irritado e Karen enciumada.WGs01e12-03.png

No dia da mostra do concurso, Grace está ansiosa esperando April chegar para acompanhá-la, mas quem chega é Will avisando que pagou para a faxineira não ir no evento e a briga entre os dois, na sala de meditação planejada por Grace, só é interrompida pelos elogios do jurado do concurso.WGs01e12-04.png

  • Exibido em 02/02/1999
  • Roteiro: Adam Barr
  • Direção: James Burrows

W&G s01e11 – Will on Ice

WGs01e11 02.pngO aniversário de Will está chegando e Grace quer preparar algo especial para o amigo que, por sua vez, não facilita com sugestões práticas, mas faz apenas uma exigência: passar o aniversários com Grace e Jack. Grace não gosta muito da ideia porque acredita que Jack não gosta dela, o que para Will é uma besteira, mas prefere confirmar com Jack se não haverá problema em combinar um jantar entre os três. Para a surpresa apenas de Will, Jack realmente não se interessa pela companhia de Grace, mas aceita tolerá-la a pedido do amigo.WGs01e11 03

Grace, então, planeja um jantar especial, mas não consegue reservar mesa em nenhum restaurante, mas isso não é problema para Karen, uma socialite cheia de contatos, que resolve o problema de Grace em segundos.WGs01e11 05.png

Antes do jantar de aniversário, Will decide reunir Jack e Grace para passarem um tempo juntos e perceberem que podem ser bons amigos, mas a noite acaba sendo tediosa com a falta de assunto entre os dois. De repente, Grace começa a elogiar uma patinadora que Will desconhece e Jack entra na conversa, animado com o assunto. Em segundos, Jack e Grace estão conversando empolgadíssimos, deixando Will de lado.WGs01e11 04.png

Jack consegue quatro convites para uma apresentação de patinação com todos as estrelas que só ele e Grace conhecem, mas o show será no mesmo dia do jantar de aniversário de Will. Como a ideia de aproximar Jack e Grace foi dele, o aniversariante topa assistir à patinação antes de ir ao restaurante. Karen também encara o programa, mas só porque levou uma garrafa de champanhe escondida na bolsa.WGs01e11 07

Enquanto Grace e Jack estão fascinados com o show, Karen e Will estão bêbados e famintos. Will tem um chilique porque ao invés de aproveitar o próprio aniversário está fazendo a vontade dos outros e vai embora. Grace vai atrás do amigo e Karen continua no local distribuindo ofensas para o restante da plateia.WGs01e11 08.png

De volta ao apartamento, Grace e Will se entendem após a confusão e Jack passa pra falar oi e apresentar o amigo patinador celebridade que acabou conhecendo melhor ao final do show, depois de Grace ir embora.

O roteiro deste episódio é assinado por Michael Patrick King, produtor de Sex in the City, que na época havia encerrado a primeira temporada pouco antes da estreia de Will & Grace.

  • Exibido em 12/01/1999
  • Roteiro: Michael Patrick King
  • Direção: James Burrows